Divórcio – Como a terapia pode ajudar?

Índice

O divórcio pode ser visto como um desastre familiar. E mesmo que a decisão seja tomada, os papéis são assinados e a propriedade é dividida, a psicoterapia pode ser a última alternativa para salvar uma união, não negligencie.

Poucas pessoas se casam com o pensamento de que ele se desintegrará.  Isso significa que você não está sozinho. Muitas pessoas passam por isso e muitas conseguem voltar a uma vida plena e feliz.

Nesse caminho, é necessário o apoio de um psicólogo: durante a terapia será possível trabalhar com emoções e experiências, prevenir a depressão e lidar com preconceitos negativos contra os relacionamentos.

Quem precisa de ajuda psicológica no divórcio?

Idealmente, qualquer mudança importante ou traumática na vida é melhor realizada com um conselheiro. Mas, em alguns casos, a ajuda de um psicólogo após o divórcio torna-se uma necessidade:

  • Você não sabe quem você é fora deste casamento e deste relacionamento. Você se fundiu com seu parceiro e sua família e agora não sabe o que fazer.
  • Você sente uma culpa intensa porque o casamento terminou em divórcio.
  • Houve abuso físico ou emocional em seu casamento.
  • Você tem filhos comuns.

Nesses casos, trabalhar com um psicólogo não só ajudará você a superar o divórcio com mais facilidade, mas também evitará medos, dúvidas e atitudes irracionais sobre relacionamentos no futuro.

Comunidade da Fepo

Qual psicólogo escolher?

Existem muitas áreas da psicoterapia. Qual é o melhor para fornecer suporte durante o divórcio?

Terapia familiar sistêmica

Claro, a escolha mais comum é um psicólogo que trabalha como parte da terapia familiar. A terapia familiar sistêmica vê a família como um sistema, um único organismo, onde todos estão interconectados com todos, e a “violação” de um elemento leva a uma cadeia de consequências.

Terapia online para sua saúde e bem-estar

Isso não vai acontecer: o psicólogo é uma figura neutra, não avalia os clientes e não os divide em “bons” e “maus”. A tarefa do psicólogo é ajudar os pacientes a se entenderem melhor e a tomarem decisões responsáveis.

divorcio

Apoio psicológico para situação de divórcio

Qualquer pessoa em situação de divórcio é obrigada a fazer ajustes psicológicos. Isso é feito de forma mais ou menos natural, mais ou menos fácil. Uma das grandes dificuldades é a natureza repentina e obrigatória dessas mudanças.

Chat de Apoio Emocional

Esse choque geralmente paralisa a capacidade de reconstruir em seu próprio ritmo e de acordo com suas próprias necessidades. E quando há crianças em jogo, é complicado construir uma nova vida.

É essencialmente uma consulta sobre o modo de terapia padrão, mas cuja orientação será a gestão da separação/divórcio e a reconstrução de uma nova identidade.

A separação: 

Qualquer separação é fonte de sofrimento. É por isso que muitas separações são apaixonadas e ainda mais destrutivas do que o próprio ato de partir e perder. A separação afeta todas as dimensões da vida: família nuclear e extensa, filhos, paternidade, trabalho, ambiente social, finanças …

No contexto de um divórcio, os procedimentos disputas legais e divergências sobre a distribuição da residência das crianças, propriedade e organização de uma nova vida frequentemente levam a conflitos que, infelizmente, perduram por muito tempo.

Psicoterapia existencial e logo terapia

Os relacionamentos e a família muitas vezes dão sentido às nossas vidas. Quando eles terminam, parece que o significado vai embora. A terapia existencial e a logo terapia (terapia do significado da vida) funcionam melhor com esse problema.

Programa de Atendimento Social

Com a terapia existencial, você pode se reinventar e quem sabe até mesmo livrar seu casamento do divórcio.

Reavaliação cognitiva

É importante trabalhar não apenas com as emoções, mas também com os pensamentos. O divórcio pode prejudicar a autoestima, a autoimagem e os relacionamentos.

Ele pode começar a criar medo de homens ou mulheres. Atitudes e ideias negativas devem ser resolvidas imediatamente para que não interfiram em sua vida no futuro.

A reavaliação cognitiva é uma técnica que permite que você olhe para seus pensamentos de uma forma mais racional. Pense em quais pensamentos você tem durante emoções intensas.

Pode ser “Todos os homens me abandonam porque sou uma nulidade”, “As mulheres não são capazes de fidelidade”, “Não posso / não posso construir um relacionamento sério.” Escreva essas crenças e olhe para elas o mais objetivamente possível.

Poderia haver outros motivos para o divórcio? Talvez vocês simplesmente não se encaixem? Talvez você simplesmente não pudesse influenciar algumas circunstâncias? Existem exemplos que contradizem suas crenças?

Como encontrar um psicólogo ideal no Fepo?

O Fepo o ajuda a encontrar um psicólogo exatamente para o seu pedido. Isso significa que ele já tem experiência comprovada em situação semelhante.

A escolha de um psicólogo e uma consulta com ele através do nosso serviço é o mais confortável.

Preencha o formulário em nosso site. Indique que você gostaria de lidar com a situação do divórcio. Responda a algumas perguntas adicionais para ajudar a esclarecer sua solicitação.

Estude e escolha o psicólogo de sua preferência. Marque uma consulta usando o calendário online.

Felipe Laccelva

Felipe Laccelva

Psicólogo formado há mais de dez anos, fundador e CEO da Fepo. Fascinado pela Abordagem Centrada na Pessoa, que tem a empatia como eixo central para transformar o ser humano. Sempre buscou levar a psicologia para mais pessoas e dessa forma criar um mundo mais saudável e acolhedor.

Agendar consulta