Quanto custa um psicólogo?

Índice

Se você está pensando em fazer terapia ou mesmo se já começou a buscar profissionais em sites e presencialmente, pode ter notado valores distintos. Assim, surge a questão de quanto custa um psicólogo?

A realidade é que esses preços são bastante variáveis, envolvendo fatores de especialização, região do país e até mesmo o local onde são encontrados. Inclusive, existe uma falsa ideia de que os atendimentos sempre são muito caros.

Imagem 1 do artigo Quanto custa um psicólogo?

Pensando nisso, aqui vamos apresentar os valores médios cobrados no mercado, o que valoriza esse profissional, se aqueles “gratuitos” são interessantes e mais. Essas informações são indispensáveis para você ter o atendimento que precisa e merece, com o máximo de sigilo, respeito e qualidade.

Profissionais gratuitos: existem mesmo?

Primeiramente, vamos começar com os psicólogos gratuitos que existem no mercado. E sim, você pode encontrar bons terapeutas.

Geralmente, esses indivíduos estão ligados a algum tipo de movimento ou causa social. Justamente por isso, são direcionados ao público de baixa renda e casos especiais, quando existe uma necessidade de intervenção rápida.

Comunidade da Fepo

Além disso, existem algumas cidades que oferecem atendimento gratuito através da prefeitura. Porém, a fila de espera costuma ser longa, os atendimento são mais curtos e podem ser mais espaçados, para comportar o volume de pacientes.

Simultaneamente, existem universidades que possuem programas de atendimento. Nesses casos, os alunos realizam os estágios obrigatórios fazendo atendimento. Esses não apenas em psicologia, mas fisioterapia e outras especialidades.

Em resumo, existem psicólogos gratuitos, mas (na maioria das vezes) são atendimentos de curto prazo, bastante direcionados a um público e com outras especificações.

Quanto custa um psicólogo?

Agora, chegamos à questão que dá título a esse post: quanto custa um psicólogo.

Terapia online para sua saúde e bem-estar

A princípio, o Conselho Federal de Psicologia fornece uma média, ainda que não seja uma regra. Logo, não existe uma tabela com valores fixos, seja em atendimentos periódicos ou não.

Portanto, a realidade é que cada profissional realizou um investimento para chegar até a etapa de realizar os atendimentos. Com isso, os preços variam e os fatores usados para definir esse montante é subjetivo.

Por exemplo, existem psicólogos que realizam a graduação e seguem para cursos, focando em alguma especialidade. Como atendimento de indivíduos com transtornos. Mas, existem aqueles que, além da graduação, fazem a pós e até o mestrado.

Tudo isso vai impactar. Isso sem falar no ramo que escolhem seguir, metodologia, local de atendimento, etc.

Chat de Apoio Emocional

Se você realiza atendimentos presenciais, vai precisar de uma estrutura para tal. Ou seja, espaço adequado, limpeza, energia, alvará de funcionamento, saídas de emergência. Pensando nesses custos, muitos profissionais qualificados optam pelo atendimento online.

Uma dica especial é conferir o nosso Blog, onde publicamos notícias, dicas, curiosidades, tratamentos, assuntos relacionados a medicação, saúde mental e mais.

Mas e quanto custa um psicólogo?

De acordo com o Conselho, o preço médio de uma consulta presencial é de R$ 226. Mas, em cidades pequenas, é comum que esse valor caia para R$ 100 e, dependendo das especificidades, há consultas de R$ 600.

Importante

Existem alguns tipos de consultas com valores específicos.

Uma anamnese completa, por exemplo, pode custar em torno de R$ 200, elaboração de perfil profissiográfico a média de R$ 300. Os testes também possuem valores diferenciados, onde é necessário cursos específicos, certificados e laudos.

Programa de Atendimento Social

Aspectos que agregam valor a terapia

Com uma grande variação de valores, e sem uma tabela a ser seguida, é natural encontrar diversos preços ao começar a procurar um psicólogo.

Assim como mencionado, o principal aspecto que impacta nesses valores são as formações profissionais. Afinal, a maioria das especializações não são baratas, muitas vezes envolve viagens e custos com locação, alimentação, tempo, desistência de outros empregos e mais.

Dessa forma, além dos 5 anos de graduação, com custos de material, tempo, dedicação e a mensalidade (caso for particular), ainda há os cursos, congressos, especializações, pós, mestrado.

Quando maior a aquisição acadêmica, maior tende a ser o valor cobrado pela consulta. Afinal, aquele profissional tem um conhecimento mais amplo para tratamentos.

Ao mesmo tempo, existem áreas que tem um valor agregado. Psicólogos clínicos, popularmente, são muito valorizados, bem como as abordagens mais famosas, como a psicanálise, behaviorista e cognitivo comportamental.

Mas, indo um pouco além da formação, pensar quanto custa um psicólogo é entender os custos daquele profissional para desempenhar o seu trabalho.

Em outras palavras, os custos para ele se locomover, aluguel de espaços, limpeza e energia, supervisões, mais estudos e a lista segue.

Quanto custa um psicólogo: como fazer para ter um atendimento de qualidade?

Para finalizar este tópico, é essencial que você saiba que é possível ter um atendimento de total qualidade, sem pagar R$ 200 pela consulta. Afinal, a maioria dos brasileiros não possuem esse orçamento, mesmo colocando uma consulta a cada quinze dias.

Justamente por isso, a Fepo foi desenvolvida.

O objetivo da plataforma é permitir que você tenha acesso a uma terapia de qualidade onde estiver, sentindo-se realmente confortável e sem precisar se deslocar até um consultório.

Com isso, reúne pessoas qualificadas, com as mais diversas especializações e com um valor acessível.

Aqui, você vai investir R$ 70 nas sessões de terapia ou R$ 38 nas sessões de acolhimento. Para casais, a sessão é de R$ 100. Isso conferindo o CRP, foto, abordagem e descrição do trabalho.

As consultas virtuais funcionam?

Diante da possibilidade de ter um atendimento psicológico em casa ou onde estiver, por um valor acessível, fica a dúvida: será que realmente funcionam?

As consultas virtuais ainda são um tema recente, que está se popularizando gradualmente. Inclusive, muitos profissionais foram julgados por apostar nesse meio.

Porém, a realidade é que, principalmente com a pandemia, a terapia online se tornou essencial. Sendo um período extremamente sensível, com aumento no índice de estresse, ansiedade e depressão, bem como com o advento do isolamento social.

Passando esse período, a ideia de ser atendido em casa, sem precisar se deslocar (principalmente em grandes cidades), iniciar um tratamento efetivo em um ambiente seguro, faz sentido entender por que essas consultas funcionam.

Na prática, a regra é sempre escolher plataformas confiáveis para fazer as consultas, para se sentir realmente seguro em relação as informações. Afinal, tudo deve ser completamente sigiloso.

Enfim, as consultam funcionam como as presenciais, seguindo a mesma ética, comprometimento e atendimento focado no seu bem-estar, autoconhecimento e considerando os seus objetivos.

4 coisas que não te contam sobre a psicoterapia (mas você deveria saber)

Ao final desse post, separamos uma série de curiosidades, mitos e verdades que se misturam em temas, muitas vezes, controversos ou difíceis de serem lidos. Seja por você nunca ter feito uma sessão de terapia ou mesmo por essa discussão pouco entrar em pauta.

Naturalmente, que a grande maioria dos profissionais espera que o assunto se torne cada vez mais comum, para que os próprios pacientes comentem sobre os benefícios e mudanças.

Porém, há aqueles que tem certa dificuldade em admitir ou mesmo procurar um atendimento. Inclusive, a questão de quanto custa um psicólogo, muitas vezes, traz à tona o quanto isso não é visto como investimento.

Então, vamos começar.

Por que é um investimento?

Para começar, vamos falar da questão citada por aqui e que alguns famosos já relataram.

Na prática, o atendimento psicológico é um processo seu, com você mesmo, mas com um suporte profissional. Ou seja, ainda que o terapeuta lhe ajude, as mudanças acontecem a partir do instante em que você toma as decisões e as sustenta a longo prazo.

Como resultado, você investe o seu tempo e dedicação em conhecer mais de si, suas dores e traumas, conquistas e talentos. Tudo aquilo que diz quem você é para o mundo, mas também aquilo que ninguém vê.

Assim, é preciso pensar exatamente como quando vamos fazer outros investimentos: considere o que tem a ganhar, a longo prazo, com esse processo.

Logo, a terapia é onde você pode falar suas maiores inseguranças e desejos sem julgamentos, se autodescobrir, melhorar ou desenvolver bons hábitos e assim por diante. Não à toa, quem faz, sente e faz a mudança.

Nada acontece em um passe de mágica

No cinema, é provável que você tenha visto alguma cena na qual o personagem vai até um terapeuta com um problema, fala e em poucos minutos, descobre tudo aquilo que estava buscando.

Claro que não teria como colocar na tela como esse processo realmente acontece. Mas essa visão de “fórmula mágica e instantânea” ficou no imaginário de muitos.

A realidade é que nenhum processo ocorre tão rapidamente assim, ainda que algumas pessoas consigam mudar e se adaptar melhor a algumas coisas. Mas, trata-se de uma questão individual.

Portanto, você deve ter em mente que as mudanças não são instantâneas e que a maioria dos processos ocorre de forma lenta.

Para mudar um hábito, por exemplo, você precisa reprogramar o seu cérebro. Isso significa que irão ocorrer uma série de reações químicas, conexões neurais, reações fisiológicas, emocionais e mais.

Imagine que você quer começar a se alimentar melhor. Esse é o seu objetivo, mas terá que enfrentar a vontade por “besteira” todos os dias, definir uma rotina, organizar o seu cardápio e assim por diante. Isso vai causar estresse, ansiedade e até raiva.

Ainda que seja algo necessário, esse processo não será rápido. Você deverá fazer aos poucos, definir uma lista de mudanças graduais, entender que é possível abrir exceções e muito mais.

Enfim, é natural sentir vontade de parar, mas é por isso que a terapia vai te ajudar também, a não desistir.

O processo não é fácil e pode doer, mas vale a pena

Um mito que aparece continuamente é de que fazer terapia é sempre algo leve e feliz, que traz uma certa paz ou estabilidade.

Isso realmente pode acontecer, mas nem sempre de imediato. Frequentemente, esse processo começa com descobertas difíceis e dolorosas, com questões até então nunca imaginadas e uma crueza de sentimentos.

Mas é importante que você passe por isso.

Acontece que os seres humanos são complexos, dotados de inteligência, racionalidade e emoção. Logo, não existe uma “linha reta”, mas um movimento curvo. Mais ou menos como aquele ditado de “aprender com os erros ou com a dor”.

A grande vantagem da terapia é que neste lugar você está seguro para viver este processo, para sentir, entender e superar ou ressignificar.

Imagem 2 do artigo Quanto custa um psicólogo?

Claro que para alguns será mais fácil. Tudo depende da sua personalidade, dos seus aprendizados, dos objetivos com as sessões ou mesmo do quanto está disposto. Em alguns casos, é preciso ir aos poucos, para solidificar alguns pensamentos e forças.

Ao final, você prospera e vê que tudo valeu a pena. Afinal, é quando vem o aprendizado, a esperança, as possibilidades e oportunidades, os momentos felizes e a busca pelo equilíbrio. Acredite, é libertador.

Para acompanhar mais conteúdo ou agendar a sua primeira sessão e dar este passo em direção ao seu futuro, conheça os psicólogos Fepo conforme aquilo que está buscando.

Não existem promessas de resultados ou limitações

Por fim, uma das regras da terapia é que, independentemente de tudo, você realmente se sinta bem com esse processo. dessa forma, além de saber quando custa um psicólogo, foque em se sentir bem com o profissional.

Se houver problemas, não decorrentes das dificuldades naturais do processo, você pode e deve mudar.  

Mais importante que isso, esse processo não envolve nenhum tipo de promessa de resultados. Ou seja, não é aqui que você verá coisas do tipo “se recupere em uma semana”, “diga adeus aos vícios sem dor”, etc.

O atendimento psicológico é algo que envolve seres humanos, sentimentos, passado, presente e futuro. Mesmo com todos os objetivos traçados, o seu caminho pode mudar a qualquer instante.

A vantagem aqui é que não existem limitações. Qualquer um pode fazer, seja presencial ou online, considerando suas especificidades.

Simultaneamente, você pode mudar a sua perspectiva no meio do caminho, conforme o crescimento que atingiu. Assim, novos objetivos são traçados.

Enfim, para conferir mais conteúdos, acesse o Blog Fepo e confira as novidades, dicas, curiosidades, estudos e mais.

Felipe Laccelva

Felipe Laccelva

Psicólogo formado há mais de dez anos, fundador e CEO da Fepo. Fascinado pela Abordagem Centrada na Pessoa, que tem a empatia como eixo central para transformar o ser humano. Sempre buscou levar a psicologia para mais pessoas e dessa forma criar um mundo mais saudável e acolhedor.

Agendar consulta